Anything you want can be yours anytime

“Se ainda temos a possibilidade de pedi alguma coisa um do outro, exijo que quando for embora olhe em volta da casa, mas observe bem. Faça a geral, leve tudo que me afetaria com essa sua ausência. Apague a luz, feche a porta e deixe a sua chave em cima da mesa – não quero criar expectativas que você voltará algum dia. Embora isso possa acontecer. Tire as fotos dos retratos, nas quais, você mesmo as colocou. Feche as janelas, não quero correr o risco de olhar para a lua e lembrar que seus olhos brilhavam quando falava da mesma. Mude os móveis do lugar, pois ainda não esqueci as suas manias estranhas de nunca se encaixar em nada. Leve junto com você as músicas que não quero mais cantar, dançar, ouvir ou lembrar. Os filmes nos quais amávamos ver. O seu shampoo do meu banheiro, suas cuecas da minha gaveta e as cartas que escondi em cima do guarda roupa. A casa vai ficar mais vazia, limpa e nostálgica. Eu sei. Deixe o lugar como você o encontrou – nada foi nosso. Além de nós mesmos. Se ainda temos mais uma coisa a pedir, não deixa meus dias tristes por falta de você. Sabe que eu estaria levantando bandeira branca e te deixaria entrar de novo. Você sabe.
Back at her, stupid. (via nobroke)

(via nobroke)

Eu sei. Eu entendia tudo que ela sentia. Ela continua rude e nem aí para tudo. Nunca foi boa em dizer a coisa certa, embora o momento fosse aquele, algo em sua garganta travava e ficávamos por aquilo mesmo – o nada. E parece que vejo uma trilha sonora triste entre nós numa situação dessas, ela sente-se estúpida por não saber sair de si mesma e dizer àquilo que esperam que ela faça. Eu sei. Ela é esse furacão todo e ainda disse: “me aguenta quem sabe o motivo da tempestade.” Queria achar o melhor jeito pra dizer: “Eu sei. Chegue mais perto. Deixe-me acalmar esse furacão todo.” Por que, na verdade, eu sabia o porquê dela agir assim. Ela é duplamente valente e intimidadora, mas às vezes deixa algo escapar. Eu sei. E eu a quero para mim. Ela é aquela bomba relógio alarmando de longe. Eu sabia que seria problema pra mim e dos grandes. Eu sei. Mas continuo querendo-a.”
Back at her, stupid. (via nobroke)

(via nobroke)

“Eu não podia abandona-la. E essa era a única coisa que eu sabia; eu nunca estaria pronto para dizer adeus. Não para ela.”
Back at her, stupid. (via nobroke)

(via nobroke)

e não se faça triste
que se a dor existe, é pra nos ensinar a viver.
e antes que a solidão lhe engula.
eu te dou a bula de um abraço.
te pego no laço.
e no fim de tudo
a gente vai sobreviver.

(Source: caosdapalavra, via oxigenio-dapalavra)

“Você está vivo. Esse é o seu espetáculo. Só quem se mostra se encontra. Por mais que se perca no caminho.”
Cazuza (via oxigenio-dapalavra)

(via oxigenio-dapalavra)

“A gargalhada é o sol que varre o inverno do rosto humano.”
Victor Hugo (via oxigenio-dapalavra)

(via oxigenio-dapalavra)

“Uma pessoa só muda se quer, se tem vontade, se faz esforço. Eu não tenho poderes para mudar ninguém, mal consigo ajustar o que anda desajustado em mim.”
Clarissa Corrêa.  (via garotaesuasfases)

(Source: garoou, via garotaesuasfases)

“Crescer custa, demora, esfola, mas compensa. É uma vitória secreta, sem testemunhas. O adversário somos nós mesmos.”
Martha Medeiros. (via garotaesuasfases)

(Source: serenizou, via garotaesuasfases)

“Se está escrito “puxe”, não adianta empurrar.”
Paulo Coelho.  (via garotaesuasfases)

(Source: c-a-n-a-r-i-o, via garotaesuasfases)

“Rolou na cama por um bom tempo, sem conseguir dormir, imaginando se, talvez, apenas talvez, ele também estaria acordado, pensando nela.”
Nicholas Sparks. (via garotaesuasfases)

(Source: sintoso, via garotaesuasfases)